MonthMarch 2012

Instalando e configurando o AWSTATS no Linux (ótimo relatório para web site)

postado por nightnux – uma dica de Pablo Santos

AWStats é uma ótima ferramenta para gerar estatísticas avançadas sobre o acesso à servidores FTP, HTTP e Servidores de e-mail. Com essa ferramenta é possível analisar os logs de vários Servidores, como Apache (NCSA combined/XLF/ELF ou common/CLF), WebStar, IIS (W3C) e muitos outros.

Para maiores detalhes sobre essa ferramenta, acesse o http://awstats.sf.netA instalação a seguir foi feita em um Servidor com Red Hat 6.2. Todos so comandos foram executados com o usuário root. Em primeiro lugar vamos fazer o download do pacote do awstats.

Como sempre, eu gosto de trabalhar no diretório /tmp (você não é obrigado a utilizar esse diretório, pode utilizar o diretório onde o awstats será instalado), portanto vamos baixar o pacote e descompactá-lo com os comandos a seguir:

Agora vamos criar o diretório, onde o awstats será instalado e em seguida vamos copiar os arquivos descompactados para o diretório

Após a cópia dos arquivos, vamos executar o script de configuração localizado dentro do diretório tools

O script de configuração irá fazer várias perguntas, são bem simples de serem respondidas (ou configuradas). Vejamos:

1 – Enter full config file path of your Web server.
Informe o arquivo de configuração do Apache, nesse caso como o sistema operacional é um Red Hat 6.2.

2 – “Do you want me to setup Apache to write ‘combined’ log files”
Dependendo da configuração do Apache, os logs podem ser armazenados em vários arquivos, por exemplo: log de erro vai para o arquivo de erro error.log, o log de acesso vai para access.log, etc., “Fique atento, pois algumas opções podem não ser geradas no relatório.”

3 – Do you want me to build a new AWStats config/profile file (required if first install) [y/N] ?
Caso queira criar um arquivo de configuração escolha Y, caso contrário N — escolha “Y”

4 – Your web site, virtual server or profile name:
Escolha um nome para os logs “em um mesmo servidor eu posso ter vários sites hospedados, nesse passo informaremos apenas um. Este servirá de base para os outros sites.”

5 – Directory path to store config file(s) (Enter for default):
Informe onde os arquivos de configuração deverão ser salvos

Feito isso a configuração já está quase pronta! Agora, vamos criar o diretório, onde o awstats irá armazenar uma espécie de Banco de Dados. Para isso utilizamos o comando abaixo.

Nesse exemplo, o relatório deverá ser gerado para páginas acessadas em um Servidor Web Apache. Para isso devemos alterar no mínimo 3 parâmetros dentro do arquivo de configuração para o domínio. Vamos editar e alterar os parâmetros.

1. LogFile -> devemos especifcar o arquivo de log gerado pelo apache. Por exemplo: /var/log/apache/access_log
2. LogFormat -> o valor deve ser alterado para 4 (para maiores detalhes, veja a documentação do sistema).
3. SiteDomain -> faça uma “breve” descrição do relatório. Ex: dominio.com.br

Ufa! Agora podemos gerar o relatório. Para isso, vamos executar o comando:

Agora basta acessar o relatório através do endereço abaixo.

Caso você necessite criar relatórios de outros sites (domínios) basta copiar o arquivo de configuração e alterar os parâmetros LogFile e SiteDomain

Além disso é necessário alterar o endereço

para

That’s all!

Instalando um certificado SSL

Você pode adquirir um Certificado SSL de uma certificadora como Verisign ou Thawte. Essas empresas oferecem excelentes documentações e instruções sobre como instalar o certificado em seu website.

Abaixo eu incluí um screenshot do processo de instalação do certificado no arquivo keystore.

Jbssl2.png

Atenção! Podemos ter uma importação pura e simples de um certificado, onde somente a chave pública é enviada ao servidor; no exemplo abaixo, procedimento para a importação de um certificado emitido pelo SERASA:

Será requisitado que você entre com uma password… essa password será a chave privada da keystore; ele só servirá para abrir o certificado do SERASA (serasa.jks), onde contém a chave publica.

Após a password, ele mostrará qual chain root foi importada…















Para listar a chave importada…

Será requisitada a password e posterior listagem… neste ponto, a keystore se encontra em $HOME/.keystore



Melhor renomear a .keystore para um nome que se entenda… como:

Usaremos entao como keystore serasa.jks

Dica: No Windows a keystore fica armazena no userdir, e.g., C:\Documents and Settings\ccsilva.

Mais tem um detalhe…

Obviamente você já deve ter percebido que precisará da senha da keystore, criptografada, para depois abrir o certificado e retirar a assinatura; ela não pode aparecer em plain-text e sim num properties, como abaixo:

Então, para criptografar uma senha, você vai precisar de um pequeno aplicativo, disponível aqui; veja abaixo screenshot CriptografaSenha.png

  • Execute:

Have fun!

© 2017 Ziben IT Solutions

Theme by Anders NorénUp ↑